terça-feira, 10 de março de 2015

Folar Portugês


Bom dia Pessoal!

Portugal é um país muito rico em costumes e tradições, algumas até herdamos e mantemos nos dias de hoje. 


Uma das tradições portuguesas está expressada nas maravilhas da gastronomia. Com uma rica cultura gastronômica como os famosos pastéis de nata, os queijos regionais, o bacalhau, assim como maravilhosos vinhos, hoje iremos falar um pouco sobre a panificação e o Folar Português.

O folar é um pão que possui origem e época desconhecida de tão antiga que é sua tradição. Sabe-se que surgiu no período da Páscoa, que é a festa mais importante do mundo cristão, já que celebra a ressurreição de Jesus. Pelos cristãos ela é a festa da libertação, uma festa móvel no calendário litúrgico, sendo seguimento da Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Os portugueses definem o folar como sendo um bolo em forma de pinta pousada sobre um ovo, ou com um ovo em cima. Pita, é um tipo de galinha.

Lá existem diferentes tipos de folares conforme as regiões. O mais divulgado é um bolo em massa seca, doce e ligada, composto por farinha de trigo, ovos, leite, banha, açúcar e fermento, sendo condimentado com canela e ervas aromáticas - tipo uma fogaça - muito comum em todo o Sul (Algarve, Alentejo, Estremadura, nas Beiras e na Zona do Porto). São de formato redondos, espessos e maciços e comem-se no domingo de Páscoa. Nos arredores de Lisboa possui uma forma ovalada, em Aveiro a de coração e podem tomar formas zoomórficas (pombas em geral).

Na região nordeste e planáltico de Trás-os-Montes, o folar é uma bola redonda, em massa dura, feita com farinha, ovos, leite, manteiga e azeite, que encerra bocados de carne de vitela, frango, coelho, porco, rodelas de salpicão cozidos dentro da massa, que a deixa mais tenra com a gordura que deles se desprende.

Confira a história do folar e uma de suas receitas no blog Sabor Sem Fronteiras.

Bom apetite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário