sexta-feira, 15 de julho de 2011

O Vinho... um pouco de sua história

O vinho atrai pela sua cor, textura, sabor, sem falar no maravilhoso aroma que é liberado quando o abrimos....Digo que vinho não se bebe, mas se degusta! Pois o prazer de ter nossos sentidos despertados por esse nectar, desfrutar de uma iguaria, uma boa conversa e ao som de belas melodias.... é um prazer imensurável. Para alguns essa é uma bebida de mistérios, para outros de simples encato e prazer!

A história do vinho remonta aproximadamente 6000 a.C. Pesquisadores não podem precisar quando e onde realmente surgiu, contudo o mais provável é ter surgido no Oriente Médio, entre os mares Negro e Cáspio, ao sul do Cáucaso. Dizem que o vinho não teve que esperar para ser inventado: ele simplesmente estava lá, pois onde quer que uvas fossem colhidas e armazenadas em um recipiente que pudesse reter seu suco, estava o vinho se formando através do processo de fermentação.

Interessante fato ocorreu no Egito, onde uma descoberta realizada no ano de 1922 na tumba do Faraó Tutankamon (1371-1352 a.C.) encontraram 36 ânforas de vinho onde algumas continham inscrições da região, safra, nome do comerciante e até a inscrição "muito boa qualidade"!

Diversos impérios cultuaram esta bebida, como os povos egípcio, grego e romano e, ao longo dos anos, através do mar Mediterrâneo chegou á Europa.

Sua representação é muito conhecida através do deus grego Dionísio ou Bacco na versão romana. Em religiões, como o catolicismo, pertence a atos ritualísticos como cerimônias religiosas. E não pode-se esquecer que também é identificado para a cura de diversos males, sendo utilizado como remédio e elixir.

Com as descobertas de Louis Pasteur, no século XIX, sobre fermentação, iniciou-se então a compreensão de formas científicas sobre o processo de elaboração do vinho. Com isso, surge a enologia científica, baseada em conhecimentos adquiridos sobre as origens e mecanismos desse processo.

No século XX houve uma maior difusão do vinho, com a utlização de modernos equipamentos e novas tecnologias, permitindo a produção em todos os continentes.

Fonte de pesquisa:
Homenews
Miolo

Nenhum comentário:

Postar um comentário